Comportamento do consumidor, Empresário, Geração X, Y e Z, globosfera, Mundo virtual, Oportunidade de negócio, redes sociais, Satisfação do cliente

O perfil da nova geração: empreendedores, consumidores, profissionais, mas acima de tudo, conectados!


Essa nova geração vem quebrando alguns ‘rituais’ de comportamento consolidados no século XX e do início deste século. Com certeza, no meio para o final do século XXI teremos outra realidade de vida e de comportamento em nossa sociedade. Já podemos observar a usabilidade de várias tecnologias que faz parte de nosso dia a dia, e que essa nova geração faz uso de forma diferenciada, tais como:

  • Não esperam ver as notícias nas mídias tradicionais em seus respectivos horários oficiais. Buscam constantemente atualização através das notícias quentes pela internet, geralmente, utilizam algum gerenciador de notícias para receberem de imediato ou várias vezes por dia; 
  • Não esperam Grammy ser lançado, gostam de ver e escutar o que estão sendo mais demandados na internet através de podcast Youtube e outros; 
  • Tem assistido menos a TV do que a geração de seus pais. Preferem assistir pela internet ou, no máximo, canais segmentados em TV fechada, como por exemplo, documentários, vida animal, sport e outros; 
  • A forma de utilizar o celular é diferente de seus pais. Enquanto os pais conversam com parentes e amigos; seus filhos passam mensagens. Diante desse comportamento, já existe concurso para quem tem a habilidade de digitar mais rápido no teclado do telefone; 
  • Se perguntarem o que eles sentem mais falta em acesso tecnológico, falam que é o telefone, pois o aparelho virou co-piloto de suas vidas: despertador, acesso a notícias e às redes sociais, fazem compras, check-in nos aeroportos, assistem a filmes, GPS e outras funcionalidades; 
  • Considera o email bastante formal, sem falar que não sabem o que é postar uma carta nos correios. Eles preferem MSN, Twitter, G-talk, Skype, mensagens nas redes sociais e outras formas mais simples; 
  • No lugar de escutar músicas via rádio, preferem fazer download e selecionar suas preferencias nos seus mp4, IPod etc…. 
  • Estão dando o direcionamento do conteúdo e das tecnologias em uma teia de colaboração, realizando upload de conteúdo: vídeos, áudio, imagem, além de terem blogs e emitirem suas opiniões sobre produtos, serviços, filmes e outras questões que consideram relevantes.

Diante desse cenário, faz-se necessário gerar uma reflexão sobre quem tem conduzido as regras de negócios e o relacionamento com os seus respectivos consumidores, e da redefinição do perfil profissional para nas empresas. Uma vez que as mudanças estão acontecendo no cerne de nossa sociedade.

Fonte: Tapscott (2010).

Por Conceição Moraes

Anúncios
Mundo virtual, redes sociais

Privacidade versus transparência, op`s, queria dizer público


Depois que começou para valer a evolução comportamental na globosfera, surge a onda da busca da privacidade. Será privacidade ou a necessidade de esconder algo… Se tem?…Porque publica?

A dicotomia entre o público e privado pode terminar se repensarmos o nosso modelo mental de começar a refazer a leitura do que se busca não é tornar algo simplesmente público, mas buscar a sociabilidade, promovendo uma nova cultura de empatia e compromisso social. Segundo Markus Albers, essa é a nova moeda da e-economia.

O medo é que gera restrições e obscuridade na vida e nas empresas.

Muitas empresas estão já interagindo na globosfera através do Sites, Blogs, Twitter, Orkut,Facebbok, Youtube, Flickrs e outros canais de redes sociais.

O desafio para as empresas que estão nessa, é lidar com a transparência e as opiniões alheias. E o único conselho que se dá é ter COERÊNCIA.

O desafio para as empresas que ainda não estão oficialmente, podes crer… elas já estão! Elas estão através de seus consumidores.

Logo, todas as empresas que buscam seu sucesso empresarial precisam assumir e começar a apreender e reaprender, desconstruindo conceitos e construindo saberes com seus consumidores: satisfeitos e insatisfeitos que expressam sua opinião na internet.

A socialização é necessária para gerar dignidade e crescimento social para conviver neste mundo atual. E para as questões empresariais, é crucial essa abertura para aperfeiçoar-se e gerar o crescimento empresarial com cooperação dos seus consumidores.Algo tão desejado para as empresas que buscam a fidelização, mas tão temeroso, atualmente com o medo do novo…

Seja coerente e comece a interagir com os seus consumidores que a abertura para escutar e trocar idéias vai gerar socialização de sua empresa.

Fonte: http://news.cnet.com/8301-13641_3-10437644-44.html