comportamento organizacional, Gestão empresarial

Que valores você busca perpetuar na sua empresa?


Os valores, princípios éticos e a cultura organizacional começam com o dono da empresa, e vai consolidando no decorrer do tempo, com a sua tomada de decisão e pessoas que são contratadas para fazer parte do seu negócio, trabalhar e representá-lo.

cropped-1150482032_0bbf5b5f5c2.jpg

Com a mudança do comportamento da sociedade quanto às suas prioridades de consumo e de vida, algumas empresas vêm inserindo esses valores para dentro da empresa. Como se pode observar em recente pesquisa pública pelas pequenas empresas e grandes negócios: ” Quem se emprega com mais facilidade casados ou solteiros?”. A pesquisa mostra que muitas empresas estão priorizando a contratação de pessoas solteiras em relação àquelas casadas. Tudo em nome da produtividade.

A reflexão é: você está construindo uma empresa para perpetuar ou ter resultados imediatos?

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.  Toda empresa precisa de uma equipe heterogênea quanto a suas competências e de experiências culturais diferentes. Assim, todos poderiam contribuir na forma diferenciada de visualizar as coisas e fomentar a criatividade e a inovação.

Uma empresa precisa de produtividade e resultado, mas só isso não basta, porque a competitividade interna será tão grande, que não se dará espaço para um clima saudável de relacionamento, trabalho em equipe e construção conjunta.

Além, é claro, de valores sólidos que possam sustentar a empresa na sua missão plena de satisfazer os clientes com resultado positivos para os donos e a sociedade.

Muitas ‘ondas’ virão, ditarão regras e prioridades, mas quais serão as suas, pois valores e princípios éticos não se mudam.

Consultoria, Cultura Organizacional, Empreendedor, Empresa familiar, Empresário

É possível mudar a cultura organizacional de uma empresa?


Muitos empresários pensam em fazer mudanças radicais na empresa e contratam consultores para fazer acontecer essas mudanças. Tudo em nome da sobrevivência e sucesso empresarial… O detalhe que muitas vezes começa com a forma de pensar e agir do próprio empresário. Alguns aspectos precisam ser analisados antes dessa contratação. 

Leia mais esse meu artigo Cultura empresarial: como intervir?(http://blogs.diariodepernambuco.com.br/empreendedor/?p=136)

 

comportamento empreendedor, Empresa familiar, Gestão

Empresa familiar e seus sucessores


No processo de sucessão, acontecem muitas situações, e uma delas é sequência ou a mudança dos valores e visão empresarial entre as gerações. Muitas vezes, o sucesso do fundador da empresa está na sua capacidade visionaria e princípios empresariais. Essas duas variáveis vão influenciando toda a tomada de decisão que o leva para o sucesso e/ou o fracasso empresarial.

O detalhe ou o engraçado é quando a empresa é bem sucedida e consegue superar os desafios no decorrer do tampo. Enquanto a próxima geração que vem suceder, não dá continuidade a visão de futuro traçada pelo fundador e principalmente aos seus princípios. A visão de futuro pode até ter necessidade de ser renovada, mas na sociedade os princípios e valores não mudam, mas cultivam a credibilidade e o relacionamento com os clientes e com todos os funcionários que contribuem para história daquela empresa.

Diante disso, os novos sucessores, quando não seguem entender os princípios e valores empresariais instalados, plantam a semente do fracasso da empresa e mancham a imagem corporativa. O que se deve refletir que o processo de sucessão, não é o processo de transição da juventude que nega e se rebela com os referenciais paternos. E sim, a empresa é um ser vivo que tem o espírito e  o pensar do fundador instalado, além de se fazer necessário compreender que para se realizar qualquer intervenção e assumir o comando deve-se compreender primeiro a realidade da empresa.