Talk:Direto ao ponto: o que fazer pra sua startup durar além do fim de semana


Description:

Eventos para criação de startups, hackathons e competições temos aos montes. Tá…mas logo depois que passa toda aquela euforia… precisamos botar o negócio pra gerar na alta. Nesse painel, aprenda com outros empreendedores o que eles fizeram para que o seu empreendimento de fato aconteça.


Speakers:

Moderação: Maria Conceição Moraes (Sebrae)
Carlos Ninja (CE – AgendaKids)
Luiz Fernando Gomes(PE – lotebox)
Vinnie Oliveira(PB – Glocal Arts)
Breno Fontes(RN-Findemeapp)

Anúncios

Análise de SWOT para modelo de negócio


Continuando a análise estratégica de um modelo de negócio, este artigo tem com objetivo fazer uma síntese da abordagem SWOT para modelo de negócio.

[Para os leitores que começou ler este artigo e queira conhecer o início dessa explanação, comece a ler o artigo deste link]

Essa avaliação vem contribuir para identificar o ambiente interno e externo que poderá contribuir ou prejudicar o empreendimento concebido no modelo de negócio. Com essas informações se poderá realizar devidas correções para que o empreendimento possa dar seu início de forma melhor possível.

Toda empresa possui aspectos positivos e negativos que envolve o ambiente interno e externo. As questões internas poderão ser revertidas, uma vez que estão nas mãos do empreendedor a capacidade de corrigir. Entretanto, as questões externas, o empreendedor precisa de sua competência  para visualizar alternativas com objetivo de minimizar os pontos negativos e saber otimizar os pontos positivos, uma vez que não possui o controle.

Inserindo a figura acima no formulário do modelo de negócio, se poderá realizar uma reflexão mais efetiva do modelo de negócio.

Refletindo com cada item do modelo de negócio, você poderá identificar as fraquezas e as forças, além das ameaças e oportunidades. As forças e as oportunidades serão bastante úteis para lidar com as fraquezas e ameaças.

A seguir segue alguns pontos de reflexão para dar o início a análise do modelo de negócio, Segundo a matriz de SWOT.

Ambiente interno: analise das forças e fraquezas

Proposta de valor:

  • Alinhamento com as necessidades dos clientes
  • Sinergia entre os produtos e serviços
  • Grau de satisfação dos clientes

Custos/Receitas

  • Possibilidade de realizar uma projeção mais realista
  • Fontes de Receitas diversas e sustentáveis
  • Margem de ganhos viáveis
  • Capacidade de pagamento dos clientes
  • Operações que poderão ou não otimizar os custos
  • Estrutura de custo adequada

Infraestrutura

  • Possibilidade de ser replicada
  • Disponibilidade de recursos logisticamente
  • Possibilidade das atividades-chaves serem copiadas
  • Oportunidade e equilibrio quanto a utilização de recursos próprios e terceirizados
  • Ambiente que promove bom relacionamento com os parceiros princiapais do empreendimento.

Interface com clientes

  • Segmentação de clientes
  • Facilidade ou não de perder e conquistar clientes
  • Canais de acesso a empresa que promova conveniencia ao perfil dos clientes a serem trabalhados
  • Poder da marca para conquistar cliente
  • Possibilidade de promover forte relacionamento com o cliente

Ambiente externo: analise das ameaças

Proposta de valor

  • Existencia de produtos e serviços similares no mercado
  • Abordagem estratégica da concorrência

Custo/Receita

  • Possibilidade de mudança dos custos com o avanço tecnológico
  • Variação das margens de ganhos por conta da concorrência
  • Variáveis que poderão influenciar na mudança brusca dos custos e na precificação dos produtos e serviços

Infraestrutura

  • Risco de perder parcerias
  • Possibilidade de interrupção de fornecimento de alguns recursos importantes para empresa
  • Potenciais parceiros não agirem eticamente e prejudicando a empresa

Interface com os clientes

  • Saturação de mercado
  • Equívocos e reação de mercado que venha dificultar os canais de acesso propostos para se relacionar com os clientes
  • Possibilidade de não conseguir manter o relacionamento com os clientes

Ambiente externo: analise das oportunidades

Proposta de Valor

  • Possibilidade de implementar inovações
  • Capacidade de atender necessidades adcionais dos clientes
  • Oportunidades de melhoria continua na construção do relacionamento com o cliente

Custo/Receita

  • Flexibilidade em mudança de preço
  • Alternativas para redução de custos
  • Até quanto os clientes estão dipostos a pagar

Infraestrutura

  • Possibilidade de ganho de eficiencia com a terceirizacao de recursos principais
  • Capacidade de padronização das rotinas e procedimentos
  • Utilização de tecnologia para ganhos de escala e conveniencia para os clientes

Interface com clientes

  • Aprimorar os canais de acesso dos clientes
  • Capacidade de melhor monitoramento e suporte aos clientes
  • Ampliar para atender novos segmentos de clientes
  • Possibilidade de redirecionar o foco para segmento de clientes mais lucrativos
  • Aprimorar o processo de atendimento aos clientes

Todos os pontos apresentados poderão ser bem mais explorado de acordo com a especificidade do seu modelo negócio! Não deixe de fazer essa análise.

Fonte: Osterwalder & Pigneur (2010)

Protagonismo cognitivo na era da informação do conhecimento


Carlos Seabra (@cseabrae) explanou algumas idéias no Campus Party 2012 sobre algumas competências que um empreendedor nos dias atuais precisa ter, principalmente os que atuam ou pretendem atuar no contexto tecnológico.

Essas competências precisam se desenvolvidas e internalizadas para que torne-se visceral.

Algumas competências importantes:

  •  Aprender com os erros – importante ter a tomada de consciencias de seus erros para nao vire uma escala de repetição.
  •  Levantar hipoteses – saber elaborar reflexões e questões a serem pesquisadas e monitorados.
  •  Reconhecer padrões –ter a capacidade de identificar e fazer a leitura das situações atuais e de tendências.
  •  Saber se comunicar – não basta ter uma boa idéia ou negócio, precisa saber traduzir para linguagem certa para o public que se pretende atingir e utilizar a mídia mais eficaz para transmitir a mensagem. Seja um projeto bem redigido a o saber se apresentar a pessoas ou vender aos clientes.
  •  Articular-se em rede – não é só nas redes sociais mas manter sua agenda de contatos organizada e manter-se sempre articulado.
  • Desenvolver projetos – é fundamental saber organizar as idéias , elaborar planilhas para similar cenários economico financeiro, escrever bem para transmitir as ideias  para as pessoas ou instituicoes que pretende apresentar ou captar investimentos, parceiras, etc.
  • Saber pesquisar – cuidado para não confundir com o google, precisa-se checar as fontes e buscar diversas fontes dentro e for a da internet.  Ter idéia clara do que se quer saber para melhor organizar as informações adquiridas.
  • Seja organizado e disciplinado para que suas idéias e seus projetos consiga resistir as situações adversas.
  • Ter prazer intelectual – curtir o que está fazendo ou que irá empreender para que se possa canalizar suas forças.
  •  Empreendedorismo cognitivo – cognição na perspectiva de ter a capacidade de construir seu próprio conhecimento.

Reflita e análise suas competências para que você venha ter sucesso no que esteja fazendo ou venha fazer!

O início de uma empresa…



Geralmente, as empresas que estão iniciando a sua atuação faltam definir seu foco de mercado. Com isso, surge uma ação emergencial de descobrir o mercado que estão localizados seus potenciais clientes.

Esse processo parte da busca de construir o modelo de negócio da empresa, isto é, definir o perfil e comportamento de sua clientela, quais os canais de comercialização mais eficaz, quais os produtos e serviços que precisam estar contemplados.

O perfil e comportamento de seus clientes precisam ser estudados, compreender os problemas que eles vivenciam no processo de consumo, gerando alternativas e validando essas informações.

Os canais de comercialização são inúmeros, o detalhe é: qual o mais eficaz para atingir os clientes. Sempre pensando na realidade atual e futura. Quanto à mudança de comportamento de consumo, como as possibilidades de ganho de escala de vendas ou um modelo que possa ser replicado.

O mix de produto e serviço que melhor atrairá mais clientes e que se sintam contemplados no processo de compra. Cuidado para não perder o foco na construção do mix de produtos. Para isso, sempre valide com o perfil dos clientes pré-definidos.

Ao se ter a clareza dessas informações, pode-se desenhar o processo operacional da empresa que se chegará ao modelo de negócio da sua empresa.

E todas as decisões empresariais partirão desse modelo, inclusive a análise da viabilidade econômico-financeira.

Os canais de comercialização são inúmeros, o detalhe é: qual o mais eficaz para atingir os clientes. Sempre pensando na realidade atual e futura. Quanto a mudança de comportamento de consumo, como as possibilidade de ganho de escala de vendas ou um modelo que possa ser replicado.

O mix de produto e serviço que melhor atrairá mais clientes e que se sintam contemplados no processo de compra. Cuidado para não perder o foco na construção do mix de produto, para isso, sempre valide com o perfil dos clientes pré-definidos.

Ao se ter essa clareza dessas informações, poderá desenhar o processo operacional da empresa que se chegará ao modelo de negócio da sua empresa.

E todas as decisões empresariais partirão desse modelo, inclusive a análise da viabilidade econômico-financeira.