Diferencial estratégico, Gestão de serviços, Gestão empresarial, Inovação, Satisfação do cliente

Meios de hospedagem de pequeno porte, você tem um serviço diferenciado?


Um dos grandes diferenciais dos pequenos meios de hospedagem é o relacionamento que a empresa procura ter com seus hospedes. Isso acontece naturalmente nos pequenos meios de hospedagem por conta de sua estrutura e a pequena quantidade de hospedes. Aproveite essa situação e transforme como um diferencial de sua empresa. Um das formas é buscar padronizar algumas informações para não perder de vista a qualidade da abordagem de atendimento.

 

Foto: Conceição Moraes

Então conheça bem o perfil de seus clientes para que você possa padronizar alguns tipos de informações, tais como:

  • O Mapa da redondeza da pousada ou albergue com indicativos de  para de ônibus, mercadinhos, lojas de conveniências, lanchonetes, bares , restaurantes, pontos históricos e outros lugares interessantes na proximidade.
  • Orientações de como chegar nos pontos históricos ou lugares mais procurados pelos hospedes, informando distância, o transporte que ele pode e como utilizar, indicativos de pontos de referência para ele saber que está de fato indo para o lugar certo.
  • Orientações quanto a sua segurança e referência para ter o discernimento do que é seguro ao passear pela cidade ou utilizar qualquer tipo de serviço e transporte.
  • Ter sempre a programação dos eventos da cidade para apoiar os hóspedes na escolha dos diversos tipos de entreterimentos existentes, como por exemplo, shows, teatro, exposições e outros.

Se você tiver isso padronizado, contribuirá na qualidade do seu atendimento, uma vez que a realidade dos pequenos meios de hospedagem tende diversificar o perfil da pessoa que está na recepção. Dessa forma toda a equipe terá como apoiar os hospedes de forma padronizada.

Lembre-se, o perfil de quem fica no atendimento jamais poderá perder a atitude educada, gentil e disponível para contribuir no bem-estar do seu hospede.

Empreendedor, Oportunidade de negócio, redes sociais

Turismo: ganho de escala através da tecnologia


Na área de turismo, lida-se constantemente com vários desafios na prestação de serviço, tais como, profissionais qualificados, precisão das informações a serem transmitidas, diversidade cultural das pessoas que venham visitar os lugares com sua respectiva língua materna.

Como atender a todos com qualidade, correspondendo suas expectativas e curiosidades a respeito do local visitado.

Bem, tudo isso continua sendo um desafio, mas a tecnologia vem ajudando a minimizar essa problemática.

Quando se consegue coletar e estruturar todas as informações de um determinado ambiente, como por exemplo, em Sopron na Hungria com colocou algumas TVs  ligadas a um computador que rodava um sistema que permitia contemplar toda a arquitetura da igrega em 3D, além da possibilidade de parar e destacar um aspecto para obter maiores informações. Como se pode ver na imagem abaixo:

Fotografia e arte: Conceição Moraes

Esse instrumento permite a personalizar o atendimento ao turista quanto ao seu grau de interesse sobre a história e seus os pontos marcantes.

Algumas cidades consegue traçar um roteiro de ônibus e/ou barco, parametrizando o passeio e as principais informações em que se estará percorrendo. Quando conseguem, o ganho de escala é extraordinário porque consegue padronizar as informações que serão transmitidas para diversos turistas em mais de 10 línguas, se desejar. Promovendo uma redução de custos e aumento na quantidade de turistas que irá utilizar o serviço. A imagem a abaixo mostra o exemplo dessa tecnologia acoplada na cadeira onde o turista se acomoda para realizar o city tour.

Fotografia e arte: Conceição Moraes

A gravação precisa contar com a distância entre um monumento e outro que se venha destacar e variar o fundo musical para que o turista possa mergulhar no tempo e no espaço da história da localidade. Esse exemplo já existe em várias cidades no mundo como por exemplo, Buenos Aires, Londres, Budapeste, Praga, Lisboa, Viena, Paris, etc.

Em alguns ambientes semi-fechados já disponhem de acesso WIFI free para todos que tenham um equipamento mobile (celular, tablet, ipod, etc.) possa acessar a página oficial daquele local que disponibiliza um guia com todas informações, tais como, explicações dos monumentos, toda sua história, programação dos eventos, mapa sinalizado e outras informações.

Como exemplo, você pode ver na imagem abaixo que mostra a página do Castelo em Praga que pode ter acesso através de WIFI free.

Fotografia e arte: Conceição Moraes

Tudo isso é possível com ajuda da tecnologia. Pense e reflita o que você pode empreender nessa área e tornar sua cidade mais atrativa e com capacidade de se comunicar com o mundo!

Comportamento do consumidor, Empreendedor, Gestão, Mercado, Satisfação do cliente

Você está explorando alguma oportunidade de negócio durante o Carnaval?


Para você, empreendedor, que já está aproveitando as oportunidades de Carnaval, seguem algumas dicas que poderão ajudar o seu negócio:

  •  Calcule os custos, para que você tenha um preço que gere ganhos efetivos;
  • Elabore suas metas de vendas;
  • Monitore seus resultados: volume de vendas, produtos e serviços mais procurados e o lucro gerado;
  •  Planeje como você vai demonstrar e apresentar os produtos e serviços durante o processo de venda; Saiba se relacionar com o cliente;
  • Tenha postura profissional; Seja educado e tenha bom senso ao dialogar com os clientes e quando emitir sua opinião; Conheça bem o produto e/ou serviço que está comercializando;
  • Tenha abertura para escutar sugestões e demandas dos clientes;
  • Fique atento com sua aparência: cabelos, vestuário, higiene pessoal – Lembre-se que você contribui com a credibilidade dos negócios;
  • Tenha cartão de visita, para prospectar novas oportunidades de negócios, além da fidelização de clientes;

A forma com que você venha concretizar sua oportunidade de negócio será fundamental para o sucesso ou fracasso do empreendimento.

Sucesso!

Gestão de serviços, Gestão empresarial

Por que o ecoturismo e o turismo de aventura ainda não deslancharam no Brasil?




Há um cenário favorável para o ecoturismo e turismo de aventura nos seguintes aspectos: pessoas em busca de qualidade de vida, momentos que venham tirar o stress, o crescimento da consciência da preservação do meio ambiente, o Brasil rico em beleza natural além de sua diversidade continental.
Mesmo com tantos aspectos favoráveis, encontramos um tímido crescimento de suas praticas, pode-se supor a presença de alguns pontos críticos, tais como:

  • Pouca divulgação da potencialidade turística de varias regiões
  • Parcerias sólidas com agências, operadoras e guias turísticos
  • Desinteresse das agências, operadoras e guias turísticos por gerar baixa comissão nas dinâmicas operacionais
  • Alguns parques e reservas nacionais e/ou estaduais sem infraestrutura para receber visitantes
  • A população que faz turismo, na sua maioria, é sedentária demais e, por isso, tem receio dessas opções
  • Receio de haver acidentes
  • Turista com sentimento de incapacidade de realizar essa vivência
  • Ausência de uma boa orientação sobre o que vai ser vivenciado
  • Ter pacotes com grau de dificuldades diferenciado para os diversos perfis de turistas
    Poucos guias com certificação profissional, para trabalhar no ecoturismo e no turismo de aventura
  • Ausência de legislação e monitoramento dos equipamentos para turismo de aventura
  • E outras questões específicas do que venha ser vivenciado e peculiaridades do meio ambiente.

Todas essas questões citadas não são difíceis de resolver, basta profissionalismo e vontade das instituições em terem ações concretas.
A prestação de serviço efetiva promove confiabilidade, capacidade de resposta da empresa para os clientes, transmitir segurança e empatia, ter itens tangíveis dos serviços adequados e coerentes com o serviço oferecido.
A confiabilidade trata em cumprir o que foi ofertado. Se há especificação de cada modalidade e os objetos, equipamentos e alimentação- cumprir!
A capacidade de resposta da empresa para os clientes pode ser, principalmente, o profissionalismo da empresa e seus respectivos profissionais em ação, sabendo executar bem sua atividade, além de saber detalhar e responder questionamentos dos clientes.
Transmitir segurança e empatia é fundamental no relacionamento com os clientes. Cada cliente possui reações diferentes com a mesma experiência vivenciada. O profissional precisa ter o discernimento, sensibilidade e conhecimento para lidar, correspondendo a cada necessidade e anseio.
Ter itens tangíveis dos serviços é ter infraestrutura profissional e adequada para cada prestação de serviço, respeitando o processo de manutenção periódica e o ciclo de vida de cada equipamento, alem de zelar pelo processo de higienização dos mesmos para que outros usuários(clientes) possam utilizar com segurança.

Toda essa explanação não é para se desanimar, e sim, mostrar que há muitas oportunidades de negócios e muito ainda por fazer para consolidar o ecoturismo e o turismo de aventura no Brasil. E, para o turista: experimente e se inspire para ter uma vida mais saudável ao vivenciar essa experiência.

Comportamento do consumidor, Gestão de serviços, Gestão empresarial

Turismo: satisfação do cliente x lucro dos negócios


Cheguei de viagem recentemente e comecei a refletir sobre tudo que vi… Onde fica a satisfação dos clientes que estão na posição de turistas em uma localidade, sedento de conhecer, aprender, experimentar novas culturas, sentir novas emoções nos locais que estão visitando…?

O que parece é que existem interesses conflitantes entre o lucro das agencias, operadoras, guias turísticos e a verdadeira vontade dos clientes-turistas.

É legítimo e missão de toda empresa gerar lucro, seja do seguimento de turismo ou de qualquer outro. O detalhe é o ganho empresarial conciliado com a satisfação do cliente!

Os turistas procuram alguns opcionais que as grandes agencias de turismo não ofertam porque não são lucrativos, mas pequenas agencias tem e só bastaria um telefona de uma agencia para outra no intuito de atender a vontade do cliente. A questão que não fazem e ficam, às vezes, convencendo a fechar seus pacotes opcionais a todo custo. E esquecem de visualizar o ganho e a fidelização do cliente para com a localidade, isto é, deixar a vontade de retornar outras vezes, com isso todos ganham a longo prazo!

O sintoma de ações gananciosas das agencias é percebida pelas brincadeiras dos turistas perguntando aos guias se para respirar também paga… Se sua empresa acontece este tipo de “piadas”, é bom refletir seus pacotes e a forma de você se relacionar com o cliente!

Uma empresa de serviço vende sempre promessas que precisam ser especificadas para que o cliente que venha adquirir tenha sua expectativa e satisfação atendida. Também vale para a empresa, como diferencial, a flexibilidade de atender os clientes através de parcerias, quando se defronta com suas limitações. Todos ganham e inclusive a região ou a cidade, consolidando boas referencia para os turistas divulgarem para os amigos e a vontade de retornar.

Como estamos em período de alta estação e próximo do natal que todas as empresas que ganham dinheiro nesta época possam internalizar o espírito natalino e que suas ações possam contribuir para perdurar o relacionamento com os clientes.